Com uma bilheteria de US$ 13 milhões, “Se a Rua Beale Falasse” (If Beale Street Could Talk) é um filme imersivo e exuberante. Envolve os espectadores no amor dinâmico que seus personagens têm um pelo outro. A adaptação dirigida por Barry Jenkins do romance homônimo de James Baldwin de 1974 acompanha Tish (KiKi Layne) e Fonny (Stephan James), um jovem casal negro que reorienta seu relacionamento depois que Fonny é preso por um crime que não cometeu, retratando o racismo como um dos maiores expoentes da elite supremacista branca da década de 70.  

Com forte presença do Harlem — local de grande importância na carreira de cantores expoentes do jazz como Louis Armstrong — no roteiro adaptado, é natural que o filme seja dotado de uma trilha sonora arrebatadora assinada por Nicholas Britell. Com uma vitrola em closer, em muitas sequências do filme, o diretor capitaliza através da música aspectos de sensualidade, fraternidade e domina uma alternância temporal numa montagem impressionante. Para Britell, o filme trata-se de um musical.  

Vencedor do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Regina King) e indicado para os prêmios de Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora Original. Mesmo não tendo ganho o prêmio de trilha sonora, críticos da música e grandes nomes, como Madonna, dizem que o álbum é insanamente lindo“, diz a rainha do pop.  

Exploramos uma paisagem sonora cheia de metais e cordas, enquanto nos aventurávamos em uma experimentação  extrema. Eu e Barry descobrimos certos sons que sentimos profundamente que ressoavam com a história. Estou muito honrado por ter feito parte deste filme, disse Britell em um comunicado. 

Marcado por um instrumental impecável, a música tema do filme “ágape” ecoa sobre o amor que vai além dos amores apaixonados. Disponível para downloads e Streaming, as 23 canções da trilha ganhou um vinil de luxo com 5 faixas bônus e 5 faixas licenciadas por mestres da música que marcaram época como Nina Simone, Miles Davis, John Coltrane, Billy Preston e  Birdlegs & Pauline.

Confira a lista abaixo:

- PUBLICIDADE -

“Blue in Green” –  Miles Davis 

O jazz absoluto de Miles Davis em “Blue in Green” foi uma das canções premiadas para ser a versão original do filme Rua Beale. Com um estilo modal, a música é um single original do álbum Kind of Blue de 1959, e muito se questiona sobre sua verdadeira autoria.

My Country ‘Tis of Thee – “Billy Preston” 

A música “My Country ‘Tis of Thee” faz parte do sexto álbum de estúdio do músico soul americano Billy Preston, lançado em 1971 e que ambienta o toca-disco do filme que passa nesta época, o álbum de sucesso rendeu ao músico um o Grammy de Melhor Performance Pop Instrumental em 1972.

- PUBLICIDADE -

That’s All I Ask – “Nina Simone” 

Já a canção “That’s All I Ask” faz parte de uma compilação de várias gravações do sexto álbum da cantora, compositora de jazz e pianista Nina Simone. Nina é uma voz predominante, simbolo da luta contra o racismo nos EUA, o lançamento do álbum foi uma revista “especial de mérito” da revista Billboard em homenagem à cantora, além de estar incluído no livro “1001 álbuns que você deve ouvir antes de morrer” . O disco foi classificado como o 5º melhor álbum dos anos 60 pelo site Pitchfork.

A Mist Of A Dream – Birdlegs & Pauline 

Foi um dos sucessos do casal Birdlegs & Pauline na década de 60. O disco alcançou o Top 20 nas paradas nacionais de R & B, e recebeu um considerável resultando, levando o duo a realizar uma intensa turnê pelos Estados Unidos. No filme, a música faz parte das cenas da personagem principal que sonha em reviver o grande amor com o namorado preso.

Fugees – Killing Me Softly With His Song 

- PUBLICIDADE -

“Killing Me Softly with His Song” é uma canção de 1971 composta por Charles Fox e Norman Gimbel, inspirada no poema “Killing Me Softly with His Blues” de Lori Lieberman. A versão de Roberta Flack, de 1973, que tornou a canção um sucesso, alcançando o número um na Billboard Hot 100 e ganhando três prêmios Grammy, incluindo o de canção do ano. Depois a música acabou ganhando várias versões covers, e uma delas é cantada por Lauryn Hill quando fazia parte do Fugees, hit que toca nas paradas de rádio até hoje. 

Ouça a playlist completa do filme 


Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Se a Rua Beale Falasse, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!