Placebo proíbe celulares e ignora hits em show de SP

placebo
Foto: Juan Alves

Há dez anos sem se apresentar no Brasil, o Placebo realizou um show único no país neste domingo (17), em São Paulo. A banda liderada pelo vocalista e guitarrista Brian Molko lotou o Espaço Unimed ao apresentar um belíssimo show, mas com alguns poréns.

O primeiro deles foi que, antes de começar a apresentação, o grupo britânico exibiu no telão, e depois em áudio em português, um comunicado pedindo aos fãs para que não ficassem gravando a performance com os celulares, pois além de atrapalhar a banda, essa mania tão presente nos shows atuais tira das pessoas parte da experiência.

- ANUNCIE AQUI -

O pedido, por si só, é muito válido, tem fundamento, e a maior parte dos presentes obedeceu a vontade dos ídolos. No entanto, para quem ousasse levantar o celular, um segurança que ficava na frente do palco com uma lanterna jogava uma rajada de luz na cara do fã atrevido. Mais ou menos como um lanterninha de cinema que fiscaliza os telespectadores. Essa ação (a do segurança com a lanterna, e não a do pedido da banda) intimidou muitos fãs que se sentiram incomodados.

Já o outro porém foi falta de clássicos no setlist. Para os fãs das antigas que esperavam hits como “Every You Every Me”, “Whitout You I’m Nothing”, “Special K” e “Nancy Boy”, a frustração foi real. Dessa leva de desejadas, teve apenas “Bionic”, “Taste in Men” e “The Bitter End”, que foi uma das mais celebradas da noite.

- ANUNCIE AQUI -

O Placebo veio ao país divulgar o mais recente álbum “Never Let Me Go”, de 2022, e foi neste trabalho em que o repertório do show na capital paulista foi calcado. Canções como “Happy Birthday in The Sky”, “Fix Yourself”, “Try Better Next Time” e “Sad White Reggae” funcionaram muito bem ao vivo, ganhando corpo e grandiosidade.

Tecnicamente, a turma de Brian Molko deu aos brasileiros um concerto perfeito e de primeira. E, para encerrar de forma emocionante, apresentou uma bela versão de “Running Up That Hill”, de Kate Bush, aquela música que, em sua versão original, embalou a 4° temporada de Stranger Things.

- ANUNCIE AQUI -

Resenha por Itaici Brunetti.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Placebo, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e sua família. Não se esqueça que a vacinação contra a COVID já está disponível em todo o Brasil. Aqueles que já receberam a 1ª e a 2ª dose, lembrem-se de tomar a dose complementar e mesmo após vacinação completa, é necessário seguir as medidas de cuidado necessárias para contermos o coronavírus. Cuide-se!

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.