25 melhores álbuns internacionais de 2016

2016 foi daqueles anos que teve gente que amou, tem quem odiou, teve muita polêmica e também algumas tragédias que acabaram marcando as nossas vidas. Além disso, esse foi um ano cheio de lançamentos incríveis da música internacional. Alguns que a gente esperava há anos, outros que até chegaram de surpresa.

Por isso, nós da Nação da Música separamos os 25 melhores álbuns internacionais que foram lançados em 2016. E claro que essa é só a opinião pessoal da autora que vos fala. Se vocês sentirem falta de algum disco, comenta com a gente.

Deixe seu comentário, marque aquele seu amigo que também pode curtir essa lista, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

25. California – Blink-182

“California” é aquele disco que estava todo mundo ansioso, por ser o primeiro álbum em 5 anos, por ser o primeiro sem o Tom e claro, para conhecermos o novo vocalista, Matt Skiba. A boa notícia é que o disco não é só hype e traz ótimas canções como você pode ver na nossa resenha.


24. Starboy – The Weeknd

“Starboy” – uma homenagem ao David Bowie – continua da onde parou o último trabalho do The Weeknd, mas traz novos elementos a sua narrativa, principalmente por ter sido produzido por diferentes pessoas.


23. Integrity Blues – Jimmy Eat World

Uma banda com vários anos de estrada, música de excelente qualidade, lança seu nono álbum de estúdio que se tornou um de seus melhores trabalhos na última década. Veja um pouco mais na nossa resenha completa AQUI.


22. Glory Days – Little Mix

Só um pouquinho de pop aqui nessa lista, por favor. “Glory Days” foi lançado no dia 18 de novembro e traz um conjunto de canções que animam e botam a gente para dançar em qualquer momento. Além disso, mostram um pouco mais do talento do quarteto para composições.


21. Gore – Deftones

“Gore” é o resultado de novas influências e experiências com a banda Deftones. O oitavo álbum do grupo foi lançado no dia 8 de abril e mostra que mesmo depois de tantos anos, uma banda consegue se manter relevante na indústria.


20. 24k Magic – Bruno Mars

Lançado em novembro, “24K Magic” apresenta um estilo diferente do que já escutamos do Bruno Mars. Esse terceiro disco de estúdio foi gravado entre 2015 e 2016 e foi uma tentativa do cantor de “escrever músicas melhores, fazer shows melhores e clipes melhores”, conforme ele comentou em entrevista.


19. Joanne – Lady Gaga

Crédito: Divulgação

Mother Monster voltou para nós depois de 3 anos do lançamento de “Artpop”. O quinto álbum de estúdio da cantora apresenta uma sonoridade diferente do que os fãs estavam acostumados, porém traz uma proposta bem interessante.


18. Walls – Kings of Leon

WALLS – sigla para We Are Like Love Songs – é o sétimo álbum de estúdio da banda e não poderia acabar com a tradição do título do álbum com cinco sílabas.  Os caras deram um passinho fora da zona de conforto, trazendo um som mais descontraído, como você pode ver na nossa resenha AQUI.


17. Oh My My – One Republic

O quarto álbum do OneRepublic foi lançado no dia 07 de outubro e foi gravado entre os anos de 2014 e 2016. Conta com um pouco de pop rock, electropop e de acordo com Ryan Tedder – o vocalista do grupo – a intenção do disco era apresentar algo moderno, mas também humanizado, com o real som dos instrumentos.


16. Revolution Radio – Green Day

Crédito: Divulgação

“Revolution Radio” é o disco lançado pela banda no dia 07 de outubro de 2016 e marca o retorno nos trabalhos inéditos depois de 4 anos da gravação da trilogia “¡Uno!”, “¡Dos!”, “¡Tré!”. Após um período complicado para os integrantes do grupo e discos que não agradaram muito o público, esse foi um ótimo disco. Você inclusive pode ver nossa resenha completa AQUI.


15. The Life of Pablo – Kanye West

O polêmico Kanye West lançou o seu sétimo disco de carreira no dia 14 de fevereiro. O álbum conta com várias participações especiais como Rihanna, Frank Ocean e The Weeknd e mostra que se não fossem todas as polêmicas que o rapper entra com sua vida pessoal, seu trabalho poderia ser melhor notado.


14. Adore Life – Savages

Lançado ainda em janeiro, “Adore Life” foi um álbum que teve músicas presentes nas playlists durante o ano todo e inclusive foi indicado ao Mercury Prize (premiação super importante da música britânica). Cada vez mais a banda vem se consolidando na indústria musical.


13. Death of a Bachelor – Panic! At the Disco

Crédito: Divulgação

Apesar das críticas bem divididas, “Death of a Bachelor” foi um grande álbum do Panic! At the Disco. Sucessor de “Too Weird do Live. Too Rare to Die!” ele segue em uma outra direção musical, mostrando cada vez mais o que Brendon Urie pode fazer vocalmente e com suas composições. Veja a nossa resenha AQUI.


12. Dangerous Woman – Ariana Grande

Quando “Focus” foi divulgada, a gente já sabia que esse seria um álbum bem diferente de tudo que já tínhamos ouvido da Ariana Grande. Com a mudança do carro chefe (que passou a ser Dangerous Woman), pudemos ver um CD bem voltado para o pop e R&B e, na minha opinião, o álbum com um dos melhores vocais da cantora até hoje.


11. Wild World – Bastille

“Wild World” é o segundo álbum de estúdio do Bastille e foi lançado em setembro desse ano. Todas as músicas foram escritas por Dan Smith e produzidas por ele e Mark Crew. No mais, só tenho a dizer: se ainda não escutou, escute e veja nossa resenha AQUI.


10. Simple Plan – Taking One for the Team

Simple Plan é daquelas bandas que fizeram parte da nossa adolescência (infância de alguns) e continua fazendo parte da nossa vida, logo, quando os caras lançam algo novo, o coração já vai a loucura. É um disco super divertido e que mata a saudade que a gente estava de escutar músicas novas deles. Confira nossa resenha AQUI.


9. This is Acting – Sia

Lançado em 2016, o “This is Acting” é o sétimo álbum de estúdio da cantora, que conta com músicas que foram escritas por ela para outros artistas, mas acabaram sendo descartadas. Por isso, quando Sia resolveu gravar o disco, ela fez isso como forma de atuação, porque nem sempre as canções falavam dos seus próprios sentimentos.


8. Untitled Unmastered – Kendrick Lamar

Kendrick Lamar, conseguiu em 2016, lançar um álbum com músicas sem título, compostas e gravadas durante as gravações do seu disco anterior e ainda ser considerado um dos melhores discos do ano. Esse álbum, inclusive, marcou o segundo lançamento do rapper a estrear na liderança da Billboard 200 em menos de um ano.


7. Views – Drake

O quarto álbum de estúdio do rapper marcou um grande momento em sua carreira. Lançado em abril desse ano, Drake conseguiu deixar suas faixas no topo por semanas (vai falar que não ouviu o clássico “Hotline Bling”?  Ou então a faixa “One Dance” que, inclusive, foi a música mais tocada no Spotify ever!


6. ANTI – Rihanna

Crédito: Divulgação

Se de um lado temos Beyoncé com “Lemonade” do outro temos Rihanna com um grande álbum. E nem só de “Work” é feito esse oitavo disco da cantora, viu? Nele a gente encontra várias faixas com letras que chamam a atenção e acabam deixando as performances ainda mais emocionantes.


5. Hardwired…to Self Destruct – Metallica

O décimo álbum de estúdio do Metallica levou um bom tempo para ser lançado, mas volta as origens da banda. Divulgado no dia 18 de novembro, foi o primeiro disco que Kirk Hammett não participa da composição das canções desde que se juntou ao grupo.


4. A Moon Shaped Pool – Radiohead

Os fãs já não aguentavam mais, mas depois de 5 anos receberam o tão aguardado nono álbum de estúdio do Radiohead. A banda começou a trabalhar no álbum após a tour de 2012 e foi produzido por Nigel Godrich. Inclusive, algumas das canções presentes na tracklist do disco já eram conhecidas pelo público.


3. 22, a milion – Bon Iver

Misturando folk com eletrônico, Bom Iver surpreendeu novamente com o lançamento do seu terceiro álbm de estúdio, cheio de músicas com títulos estranhos – literalmente. Acho que toda a dinâmica do álbum agradou ao público, tanto que não é de se impressionar que o disco está em diversas listas de melhores álbuns de 2016 do mundo todo.


2. Lemonade – Beyoncé

O sexto álbum da Queen B foi lançado no dia 23 de abril, logo após a exibição de um curta-metragem na HBO. Além da cantora estar sempre surpreendendo com seus novos trabalhos, “Lemonade” de fato tem todo um contexto cultural e histórico muito interessante. O disco contou com várias participações especiais como The Weeknd e Jack White, por exemplo.

1. Blackstar – David Bowie

Foto: Divulgação.

Lançado no dia 08 de janeiro, no sexagésimo novo aniversário do David Bowie, o disco “Blackstar” é o vigésimo quinto álbum de estúdio do artista. Além disso, pudemos escutar esse CD dois dias antes da morte do cantor que moveu o mundo da música durante a sua carreira e nos deixou com um belo presente de despedida. Inclusive, foi nesse dia que a gente já começou a perceber que 2016 poderia ser um ano bem complicado (e não é que foi mesmo). Veja nossa resenha AQUI.


 

COMPARTILHAR
Andressa Oliveira
Metade campograndense, metade paulistana, jornalista e apaixonada por música. Escreve para o Nação da Música desde 2012, estuda música desde pequena, é obcecada por reality shows musicais, odeia atender telefone, mas não vive sem seu celular. Seriados, livros e comida também não podem faltar em sua vida.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!