Midnight Oil: euforia e muitas famílias marcam show em São Paulo

Após 15 anos longe dos palcos, ainda havia dúvida se a banda Midnight Oil voltaria a se apresentar um dia… Mas aconteceu! O grupo australiano formado por Peter Garrett, Rob Hirst, Jim Moginie, Martin Rotsey, Bones Hillman, Peter Gifford e Andrew James anunciou nova turnê mundial e escolheu o Brasil como primeiro destino.

Após shows em Porto Alegre e Curitiba, foi a vez de São Paulo receber no sábado (29), no Espaço das Américas, os roqueiros. Apesar da idade – os integrantes já passaram dos 60 anos – eles mostraram que ainda possuem muito talento e não falta fôlego para dar uma performance de qualidade! O vocalista, Peter Garrett, continua com seus mesmos trejeitos, danças e pulos que tinha no começo da carreira.

Foram 25 músicas sem intervalos, começando pelo famoso hit “Blue Sky Mine”, quando o público já começou a pular e cantar junto com Garrett, que não abandonou sua icônica gaita. Logo em seguida, outro grande sucesso: “Truganini”, o que só fez aumentar ainda mais o ritmo do show e a empolgação da plateia.

Apesar de ser uma banda dos anos 80 e cantar músicas ativistas, com letras sobre política e meio ambiente, foi nítida a conexão dos fãs com a banda em uma época tão diferente. Muitas pessoas da idade dos roqueiros, ou mais novos, com seus filhos e esposas estavam lá, cantando as letras e apreciando o Midnight Oil.

Em seguida, ainda com o coro paulista, “Too Much Sunshine” e “Redneck Wonderland”, com som um pouco mais pesado, mostrou o bom o velho rock and roll da banda, seguido por mais um single bem sucedido “King Of The Mountain”.

A apresentação ainda contou com momentos emocionantes, especialmente em “When the Generals Talk”, que tocada de forma acústica, levou o vocalista às lagrimas; seguida por “Luritja Way”, também em versão acústica.

Já nos momentos finais, a música “Beds Are Burning”, talvez a mais conhecida deles, fez todo mundo pular, dançar e cantar, como se fosse uma grande comunidade – como o próprio vocalista chegou a comentar durante o show: “temos que nos unir e formar uma grande comunidade, uma só tribo”.

Em meio à crise que o mundo vive, não poderia fazer mais sentido a banda voltar com suas mensagens contra o abuso das autoridades, contra aqueles que não se importam com o nosso futuro e a brilhante “conversa” que eles conseguem estabelecer com seus fãs.

Detalhe para a setlist, que a banda fez questão de mudar nesses três shows que já realizaram. O próximo destino é Brasília, no dia 02 de maio, quando encerram suas passagens pelo Brasil.

Nação da Música conversou com o vocalista Peter Garrett durante a passagem da banda pelo Brasil. Confira a entrevista aqui.

SETLIST MIDNIGHT OIL EM SÃO PAULO

1 – Blue Sky Mine

2 – Truganini

3- Too Much Sunshine

4 – Redneck Wonderland

5 – Under the Overpass

6 – King of the Mountain

7 – Short Memory

8 – Earth and Sun and Moon

9 – Power and the Passion

10 – Antarctica

11 – Only the Strong

12 – Arctic World

13 – Warakurna

14 – Dreamworld

15 – My Country (Versão piano)

16 – When the Generals Talk (acústica)

17 – Luritja Way (acústica)

18 – US Forces

19 – The Dead Heart

20 – Beds Are Burning

21 – Read About It

21 – Forgotten Years

Encore:

23 – Put Down That Weapon

24 – Now or Never Land

25 – Sometimes

Resenha feita por Ana Bellucci.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Midnight Oil e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: FacebookTwitterSpotify e Instagram

COMPARTILHAR
A redação é comandada por Rafael Strabelli, Editor Chefe e Fundador da Nação da Música, que existe desde 2006. O site possuí mais de 20mil publicações entre notícias, shows, entrevistas, coberturas, resenhas, videoclipes e muito conteúdo exclusivo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!