Resenha: “The End Of Everything” – Noah Cyrus (2020)

- PUBLICIDADE -
Noah Cyrus
Foto: Reprodução/Facebook
@nacaodamusica

Em “The End Od Everything”, Noah Cyrus finalmente conquista sua própria personalidade e brilha fora da sombra do pai e da irmã mais velha. Para isso, ela se recupereu de sua tristeza e escreveu sobre sua tristeza.

O EP de oito faixas, lançado no meio de maio, mostra as claras influências de country e gospel na bagagem musical da cantora, o que dá um tom diferenciado ao seu pop melódico e vai de frente com o ressurgimento da dance music entre as novidades das estrelas pop.

O trabalho abre com “Ghost”, que aborda a luta contra a depressão em frases como “Você pode sentar, encarar e chorar, ou tentar fugir”. A composição poderosa mostra uma batalha interna contra os sentimentos obscuros da doença em pop melódico e de fácil assimilação.

Na contramão de “Ghost”, a seguinte “I Got So High Tat I Saw Jesus” é um dos principais contatos de Noah com suas referências country e gospel. A base da faixa é toda em um violão, apenas com uma leve batida de fundo, e corais que acompanham a voz da californiana, e sua letra traz referências religiosas.

Lonely” é uma das composições mais fortes assinadas por Noah e um dos destaques desse trabalho. A letra da faixa já é agonizante por sim só, e se torna ainda mais forte acompanhada dos fortes vocais de Cyrus e seu coral. Um verdadeiro grito por socorro. Essa faixa é uma das quais a semelhança entre os vocais de Noah e Miley se torna mais evidente.

Em um momento quase fofo dentro da temática do álbum, “Young & Sad” começa com um áudio de Billy Ray Cyrus, pai da cantora. Na sequência vem “July”, um dos carros-chefes do trabalho, e que também conta com uma versão com a participação de Leon Bridges, apesar de esta não ter entrado no disco. A letra da canção aborda um relacionamento tóxico e abusivo, de forma bem descritiva e emotiva, fácil de compreensão e relação.

O único feat que entrou para o corte final do EP foi o de Ant Clemons em “Wonder Years”, faixa que conta com samples de “With A Little Help From My Friends”, originalmente composta pelos Beatles.

The End Of Everything” encerra com a faixa-título, canção que aborda o fechamento e encerramentos, e como tudo chega ao fim um dia. Noah Cyrus mostra nesse trabalho que seus tempos sombrios chegaram ao fim, assim como a sombra de sua família em sua carreira, e agora, mais do que nunca, ela está pronta para ser a luz e mostrar a sua música.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Noah Cyrus, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- PUBLICIDADE -