Bruno Mars: o primeiro single de cada álbum do cantor

Chegamos para mais uma publicação da coluna “O primeiro single de cada álbum”, onde a gente vai comentar os primeiros singles dos artistas e se eles traduzem bem o conjunto da obra. Dessa vez vamos falar do versátil Bruno Mars que anunciou esta semana seus shows em solo brasileiro para o final de 2017. Quer se preparar pro show do cantor? Então confere aí um pouco do trabalho dele.


Doo-Wops & Hooligans (2010)

Bruno Mars chega ao cenário musical com seu primeiro álbum de estúdio após duas parcerias de sucesso: “Nothin’ On You” com o rapper B.o.B. e “Billionaire” com o rapper Travie McCoy. Seu álbum de lançamento intitulado “Doo-Wops & Hooligans” trás como primeiro single a faixa “Just The Way You Are”, bastante romântica e demonstrando o grande potencial vocal do cantor, a faixa apresenta muito bem o álbum que possui uma vibe pop versando com o R&B o tempo todo e letras descontraídas, além é claro da presença do doo-wop, ritmo que é da família do R&B e que surgiu na década de 60 nos Estados Unidos. Os singles que seguem o trabalho, trazem um frescor para o álbum que, apesar de ter sido produzido inteiramente pela mesma equipe de produtores, não se torna cansativo ou repetitivo. “Grenade”, “The Lazy Song”, “Marry You” e “Count On Me”, tem papel importante ao mostrarem a versatilidade do Bruno de compor sobre diversos assuntos, desde faixas mais românticas tanto liricamente quanto melodicamente, até faixas mais descontraídas como “The Lazy Song”.


Unorthodox Jukebox (2012)

Exatos dois anos após o lançamento do primeiro álbum, temos o cantor novamente sob os holofotes da indústria musical com seu segundo álbum, intitulado “Unorthodox Jukebox”. o trabalho se assemelha muito ao seu anterior no que diz respeito a versatilidade e potencial artístico. “Locked out Of Heaven” abre os trabalhos do material já trazendo um Bruno apoiado em mais um estilo musical. Se antes havia grande expressividade do Pop, R&B e Reggae, agora temos espaço também para o Rock e a Disco Music no novo CD. Se pro um lado, o primeiro single introduzia o Rock, por outro os singles que se sucederiam, trariam outros elementos. “WHen I Was Your Man”, como segundo single, faz a função de uma balada impecável, atingindo o topo das paradas, seguida por “Treasure” que apresenta para o público a presença da disco e do funk nos ritmos explorados por Bruno e, por fim, “Gorilla” que revisita o rock como elemento principal. Se no primeiro álbum, o cantor já apresentava uma certa versatilidade, no segundo ela se torna inegável.


24K Magic (2015)

E eis que chegamos ao atual trabalho do cantor, o seu terceiro álbum de estúdio intitulado “24K Magic”. Após um intervalo de 4 anos entre seu último lançamento e esse, era de se esperar que o estilo musical do cantor passasse por algum tipo de alteração. E realmente passou. “24K Magic” é um álbum completamente diferente de tudo o que já se viu de Bruno Mars. O rock e o reggae ficam um pouco de lado e dão espaço para que surja um Bruno mais afinado e criterioso ao trazer consigo uma espécie de homenagem ao R&B desde a década de 60 até os dias atuais. “24K Magic”, faixa título do álbum, é uma repetição do sucesso que foi “Uptown Funk”, sua parceria com o músico Mark Ronson e que, muito provavelmente deve ter inspirado Bruno na direção do novo álbum. Já o segundo e atual single do álbum “That’s What I Like”, que atingiu o topo da Billboard HOT 100 essa semana, trás um apoio no estilo dos anos 90 misturado com elementos do trap, bastante utilizado ultimamente no cenário hip-hop. O que será que o quarto álbum de Bruno nos trará? Enquanto aguardamos, vamos curtindo o terceiro que ainda deve lhe render alguns frutos.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Bruno, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Guil Anacleto
Arquiteto e Urbanista por opção, cantor e amante de música por vocação. Uniu seu gosto por música e por escrita quando viu no Nação da Música a oportunidade de fundir ambos. Não fica sem um bom livro, um celular e um fone de ouvido. Amante de séries, televisão, reality shows, gastronomia, viagens e tenta sempre usar isso a seu favor para estar reunido com família e amigos. Uma grande metamorfose ambulante reunida em um coração sonhador com um toque de humor indispensável.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!