Onze:20
Foto: Maria Toscano / Divulgação

A banda mineira Onze:20 lançou nesta sexta-feira (25) o disco “[C]Alma”, com direito à sete faixas, sendo cinco inéditas. O álbum também contou com participações especiais de nomes como Ana Vilela e Atitude 67. 

Entrevistamos Fábio Mendes, baterista da banda e Athos Santos, tecladista, para saber um pouco mais do processo de gravação, influências no novo som e até mesmo saudades de casa. 

Entrevista por Camila Gallate.

——————————————- Leia a íntegra:
Como foi o processo de gravação?
Athos: O processo foi bem rápido e gostoso. Fomos todos pro estúdio e ensaiamos bastante por uma semana, testando arranjos e finalizando as músicas. Quando começou o processo de gravação tudo fluiu bem, em três dias finalizamos tudo.

O último EP “Tudo Nosso”, foi lançado em 2016. Vocês enxergam um amadurecimento no novo disco? O que esperar desta nova fase da Onze:20?
Athos: O Onze:20 está sempre em movimento. A cada música, a cada disco sempre tentamos trazer algo novo, uma nova mistura de sons. Esse disco tem participações mais do que especiais e cada uma delas trouxe um tempero diferente pra cada música. Talvez esse seja um dos discos mais ecléticos da banda. É uma nova fase da nossa carreira, então que comecemos servindo boa música pra galera.

O disco traz uma sonoridade mais pop, quais foram as influências musicais que vocês trouxeram para compor o som?
Fábio: A gente costuma ouvir de tudo um pouco e como somos 6 integrantes na banda as nossas influências são bem ecléticas! Como o Vitin costuma dizer: “Ouvimos de Ney Matogrosso a Pantera”. Nesse disco tentamos misturar tudo o que estamos ouvindo não só do reggae e do rock e misturar para chegar nessa sonoridade. Gostamos bastante do resultado e esperamos que as pessoas também.

- PUBLICIDADE -

O título “[C]Alma” traduz o sentimento da banda em relação à rotina de conciliação entre família e o trabalho. Como é lidar com estes dois universos? O que fazem quando sentem falta de casa?
Athos: Sabe, nós somos muito apegados a nossa família, tanto que escolhemos morar em Juiz de Fora, nossa cidade natal, ao invés de uma grande capital. Existe uma batalha interna sempre que pegamos estrada. Por um lado estamos indo fazer o que gostamos e nascemos pra fazer, por outro, estamos deixando nossos filhos e família, muita das vezes, sem saber ao certo quando vamos voltar. A internet é nossa aliada nessa luta. E seguimos tentando conciliar esses dois mundos.

O novo trabalho conta com a parceria do Atitude 67 na faixa “Estações”, da cantora Ana Vilela em “De Novo” e do Tales, vocalista da banda Maneva, na canção “Encantamento”. Como surgiu o convite para cada um e por que foram escolhidos para estas canções?
Fábio: Esse é o nosso primeiro trabalho com tantas participações assim e nos surpreendeu muito! A gente foi arranjando as músicas e sempre surgia um pitaco do tipo “Essa combina com o Atitude”, “Nossa, vamos ver se o Tales aceita entrar nessa com a gente, ia ficar lindo…”.

Tanto o Atitude 67 e o Maneva são nossos amigos já há algum tempo e por terem uma energia muito parecida com a nossa, sempre tivemos vontade de fazer algo com eles. Naturalmente as coisas aconteceram e ficamos muito felizes por eles terem aceitado o convite. 

A Ana Vilela a gente conhecia o trabalho, mas não conhecia ela pessoalmente. Quando a gente foi pro estúdio e encontramos ela foi algo surreal, a química bateu! Muito carismática, talentosa e cantou a música de uma forma linda. Realmente somou muito na canção. Estamos muito felizes com todas as parcerias e ansiosos pra cantarmos juntos em algum show! 

- PUBLICIDADE -

A faixa “Estações” ganha um clipe no mesmo dia do lançamento álbum. Como foi gravar o vídeo? Que mensagem buscam passar?
Athos: Foi incrível gravar esse clipe. A idéia era ter participação de todos integrantes das duas bandas, Onze20 e Atitude 67. As gravações foram em plano sequência e cada um tinha um papel em cena. Ficamos em torno de 6 horas ensaiando as trocas de cenário e interações. O resultado final ficou incrível, fomos surpreendidos. 

Além das parcerias já feitas, existe algum outro músico/banda que vocês gostariam de trabalhar no futuro? Qual?
Fábio: Com certeza! Existem vários artistas e alguns são unanimidades como Seu Jorge, Maria Gadu, Skank e o SOJA, por exemplo.

Qual recado gostariam de deixar aos leitores da Nação da Música?
Athos: A música brasileira é incrivelmente linda. Bora dar valor aos artistas do nosso país, da nossa cidade, do nosso bairro. E se quiserem ouvir uma boa música, só dar o play no nosso novo disco. Abraço a toda galera que acompanha o Nação da Música! Tamo junto!

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Onze:20, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!


- PUBLICIDADE -