O Lollapalooza está chegando, e nós da Nação da Música, pudemos entrevistar uma das bandas revelação do festival. Kongos é um grupo formado por quatro irmãos Kongos: Johnny nos vocais e teclado, Jesse na bateria e percussão, Daniel na guitarra e Dylan no baixo.

Filhos do John Kongos, a banda é inspirada por culturas diferentes na sua sonoridade, com um mix de rock com e música popular da África do Sul. O seu primeiro álbum “Lunatic” foi lançado em 2012 na África, mas foi em 2013 que estourou nos Estados Unidos abrindo muitas portas para os artistas.

>> Confira informações sobre o festival e adquira seu ingresso: Aqui.

Nação da Música bateu um papo com Dylan Kong que comentou sobre sua partipação no Lollapalooza, apresentações no Brasil, e os próximos planos da banda.

Confira a entrevista na íntegra feita por Andressa Oliveira e Gabriel Simas.

Nação da Música: No ano passado vocês se apresentaram na edição do Lollapalooza em Chicago. Qual a expectativa para suas apresentações no Brasil e Argentina esse ano?

- PUBLICIDADE -

Dylan Kongos: Estamos animados demais. Chicago foi incrível, o festival é maravilhoso por si só. E pra somar, tudo o que a gente ouve de bom sobre a América do Sul é demais. Estamos no México agora e já ficamos assustados com o calor dos fãs e todo mundo nos diz para esperar até chegar no Brasil e Argentina que os fãs são os melhores do mundo.

Nação da Música: O que o público brasileiro pode esperar da sua apresentação no festival? Veremos novidades ou surpresas na setlist?

Dylan Kongos: O público faz uma super diferença. Eles que fazem coisas serem diferentes. Teremos dois meses de uma turnê headline daqui pra frente e com certeza iremos pensar em algo.

Nação da Música: A edição de 2015 do Lollapalooza está cheia de grandes nomes: Jack White, Pharrell Williams, Robert Plant. Se pudessem fazer alguma colaboração no palco do festival aqui no Brasil, que artista/banda seria escolhido?

- PUBLICIDADE -

Dylan Kongos: Fora do festival definitivamente a gente adoraria tocar com o Queens Of The Stone Age. Mas acho que o The Kooks. Ver o show deles já é demais, dividir o palco seria uma honra. E lógico, Jack White, a lenda. Um cara que leva o estilo musical por mais de 10 anos.

Nação da Música: México, Canadá, EUA, entre outros países da América do Sul. Sua agenda nos primeiros meses de 2015 está bem lotada. O que vocês esperam do show no Brasil? Como é a relação de vocês com os fãs brasileiros?

Dylan Kongos: Sempre encontramos fãs brasileiros pelos fãs ao redor do mundo e de 6 meses pra cá a gente tem percebido muitos fãs brasileiros nas redes sociais. Eles são bem ativos. A gente adora!

Nação da Música: A diversidade cultural de vocês é fantástica. África do Sul, Inglaterra, Estados Unidos. Quais bandas novas que estão surgindo, vocês gostariam de indicar pros fãs conhecerem?

Dylan Kongos: Punch Brothers, a gente gosta bastante e Darkside que tocou com a gente no Lolla em Chicago. São dois 2 caras que arrebentam também.

- PUBLICIDADE -

Nação da Música: Como foi a relação de vocês com Sylvester Stallone, e a participação da música “Come With Me Now”, no longa “Os Mercenários 3”? Esse acontecimento serviu como um empurrãozinho para o seu sucesso nos Estados Unidos?

Dylan Kongos: Nós não tivemos muito contato com ele na real. Mas pra gente foi maravilhoso, deu um boom nas vendas, nos shows, em tudo. É legal quando você tem uma música sua em uma peça de cinema tão grande, atrai muita gente nova. Foi incrível.

Nação da Música: Vocês tem passado bastante tempo divulgando o álbum “Lunatic”. Podemos esperar um novo trabalho em breve?

Dylan Kongos: É engraçado isso, pois quando a gente achou que o álbum já estava no fim de vida ele começou a estourar no mundo todo. Já estávamos prontos pra entrar em estúdio quando tudo isso aconteceu e nós tivemos que manter nossa atenção em Lunatic. Mas devido a isso temos uns 2 álbuns já escritos, é só entrar no estúdio e gravar. E isso vai acontecer bem em breve.

>> Confira informações sobre o festival e adquira seu ingresso: Aqui.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook para seguir atualizado com todas as novidades da Nação da Música e do Kongos.