73 grandes lançamentos internacionais de 2016

lista-cds

- PUBLICIDADE -
Melim
- PUBLICIDADE -
Maneva
Melim

- PUBLICIDADE -
Maneva

Após listarmos os 23 grandes lançamentos da música nacional, que aconteceram na primeira metade de 2016, agora o Nação da Música listou todos os álbuns internacionais que receberam destaque neste período.

- PUBLICIDADE -

Tem de David Bowie à Beyoncé, de Iggy Pop à Fifth Harmony. Para ficar por dentro de todos os lançamentos internacionais deste ano até agora, confira a lista abaixo e aproveite também para seguir o Nação da Música no Spotify clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

Nota: A lista a seguir está classificada por ordem de lançamento, portanto, não se trata de um ranking, e foi preparada pelas redatoras Juliane Romani e Marina Moia.

- PUBLICIDADE -

1. David Bowie – “Blackstar”

Crédito: Divulgação

O 25º álbum de estúdio de David Bowie chegou dia 8 de janeiro, dois dias antes de sua morte causada por um câncer. Com sete faixas exclusivas que misturam jazz e eletrônico, o disco conta com o single “Blackstar” e mostra um lado mais sombrio do artista. Em entrevista, Bowie chegou a revelar que gostou muito do álbum “To Pimp A Butterfly” do rapper Kendrick Lamar, e que este serviu de inspiração. Você pode conferir nossa resenha sobre o álbum aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

2. Panic! At The Disco – “Death of a Bachelor”

Crédito: Divulgação

Lançado em 15 de janeiro, “Death of a Bachelor” é o quinto álbum da banda que agora segue apenas com Brendon Urie da formação original. O disco é o sucessor de “Too Weird To Live, Too Rare To Die!” que foi lançado em 2013 e ainda contava com Spencer Smith na bateria. O álbum segue a dramaticidade que sempre fez parte do Panic! At The Disco. Confira aqui a resenha que fizemos sobre o disco.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

3. Megadeth – “Dystopia”

Megadeth
Crédito: Divulgação

“Dystopia” é o 15º álbum do Megadeth e conta com a participação do novo guitarrista, o ex-integrante da banda Angra, Kiko Loureiro. O disco foi lançado na última semana de janeiro e traz 12 faixas inéditas. “Post American World” e “The Threat is Real” são singles do álbum que foi mixado por Josh Wilbur, produtor das bandas Lamb of God, Gojira e All That Remains.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

4. Rihanna – “Anti”

Crédito: Divulgação

Após seu último álbum lançado em 2012, “Unapologetic”, Rihanna se aventurou em um projeto totalmente revolucionário. “Anti” chegou no fim de janeiro e trouxe uma nova faceta da cantora, que rompeu com todos os seus trabalhos anteriores e apresentou faixas mais dramáticas e sem chance alguma de entrar nas pistas das baladas. “Work”, single do álbum, é a única música agitada.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

5. Dream Theater – “The Astonishing”

Crédito: Divulgação

Reunindo 34 faixas que somam duas horas e meia de músicas, o 13º álbum do Dream Theater voltou para as raízes da banda e deixou de lado o heavy metal, se firmando no rock progressivo. Produzido na forma de uma ópera de rock, o disco é dividido em diversos atos que contam com personagens e uma história.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

6. Sia – “This Is Acting”

Crédito: Divulgação

A divulgação de “This Is Acting” começou desde o final de 2015, quando a cantora começou a liberar novas faixas, entre elas, os singles “Alive” e “Cheap Thrills”. O disco contém 13 faixas e é o sucessor do aclamado “1000 Forms Of Fear”. “This Is Acting” reúne canções escritas por Sia e que foram recusadas por outros artistas.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

7. Charlie Puth – “Nine Track Mind”

Crédito: Divulgação

O cantor se destacou em 2015 com a música “See You Again”, canção feita em parceria com Wiz Khalifa para o filme Velozes e Furiosos. “Nine Track Mind” é o álbum de estreia do cantor e contém 13 faixas, inclusive a feita para o longa metragem. O disco conta com a participação de Selena Gomez na música “We Don’t Talk Anymore” e Meghan Trainor em “Marvin Gaye”, Shy Carter também colabora em “As You Are”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

8. Elton John – “Wonderful Crazy Night”

Crédito: Divulgação

O 32º disco do artista trouxe muitas novidades quando lançado no começo de fevereiro. Este foi o primeiro gravado com a Elton John Band no período de 10 anos, além de marcar a volta do baterista Ray Cooper. Após lançar “The Diving Board” em 2013, o cantor retomou o fôlego trazendo singles dançantes para o “Wonderful Crazy Night”, entre eles, “Looking Up”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

9. Foxes – “All I Need”

Crédito: Divulgação

O sucessor de “Glorious” chegou no dia 5 de fevereiro e trouxe 16 faixas exclusivas na versão deluxe. Este novo álbum conta com músicas já apresentadas pela cantora na fase de divulgação como, por exemplo, “Better Love” e “Body Talk”. O álbum segue a linha do primeiro anteriormente lançado em 2014, dançante e com batidas do eletrônico.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

10. Wiz Khalifa – “Khalifa”

Wiz Khalifa

- PUBLICIDADE -

O rapper lançou disco novo no começo de fevereiro após dois anos sem nenhum álbum em vista. Recentemente, o cantor trabalhou com outros rappers na criação de “Suker For Pain”, faixa do longa “Esquadrão Suicida” que estreou em julho no Brasil. Travi$ Scott, Ty Dolla $ign e Rico Love são alguns dos artistas que participam do disco.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

11. Daughtry – “It’s Not Over…The Hits So Far” 

Esta é a primeira coletânea lançada pela banda norte-americana Daughtry. No total, são 12 músicas que relembram a carreira do grupo, além da exclusiva “Torches”. Com quatro discos lançados, a banda se formou após o cantor Chris Daughtry ganhar reconhecimento por participar do programa “American Idol” em 2006.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

12. Kanye West – “The Life of Pablo” 

Kanye West

“The Life of Pablo” veio no fim da primeira quinzena de fevereiro para assumir o posto de maior álbum psicodélico e polêmico já feito por Kanye West. Com letras que citam diversos artistas, inclusive sua “rival” Taylor Swift, o rapper apresenta um trabalho mais conceitual e diversificado para o público. “Famous” é a música de maior destaque no disco, inclusive a mais audaciosa.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

13. Simple Plan – “Taking One For The Team” 

Foto: Chapman Baehler / Divulgação.

Lançado no dia 19 de fevereiro, o álbum “Taking One For The Team” é o 5º álbum produzido pelo Simple Plan e sucede “Get Your Heart On!”. Com uma pegada teen e mais descontraída, o grupo aposta em diversos estilos ao longo das 15 faixas que compõe o disco. “Boom” é uma das músicas que mais foi comentada dentro da mídia. Nelly e Jordan Pundik participaram de faixas do CD. Confira a resenha feita pela Nação da Música aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

14. The 1975 – “I Like It When You Sleep, for You Are So Beautiful yet So Unaware of It 

Muito mais divertido e colorido, o sucessor de “The 1975” traz uma aura mais descontraída para a banda e menos dramática e melancólica. Com singles dançantes como “UGH!” e “She’s American”, a banda apresenta 17 boas faixas ao longo do trabalho e que relembra um pop dos anos 80.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

15. Charli XCX – “Vroom Vroom” 

O EP divulgado pela cantora no fim de fevereiro vem após o sucesso de “Sucker”, lançado em 2014. Desta vez, Charli agrega muitos sintetizadores e psicodelias nas quatro faixas que compõem o projeto. Com versos melancólicos, mas dançantes, a artista se aproveita dos ritmos dos anos 90, além de um bom R&B e hip-hop.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

16. Macklemore & Ryan Lewis – “This Unruly Mess I’ve Made” 

Após o sucesso do álbum “The Heist”, que inclusive ganhou Grammy de Melhor Álbum de Rap, a dupla voltou com “This Unruly Mess I’ve Made” agora no final do segundo mês do ano. Com muitas participações, como Ed Sheeran, Jamila Woods e Mike Slap, o duo apresenta letras engraçadas e descontraídas.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

17. Face to Face – “Protection” 

Na estrada há 25 anos, a banda de punk rock surgiu com mais um álbum após lançar “Three Chords And A Half Truth” em 2013. As onze faixas divulgadas em “Protection”, mesmo mostrando mais do mesmo, ainda são testemunhas de como o grupo domina o estilo punk. A banda lançou o álbum pela mesma gravadora do primeiro produzido por eles, o clássico “Don’t Turn Away” de 1992.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

18. 3 Doors Down – “Us and the Night” 

Foram cinco anos de espera até a banda 3 Doors Down lançar um novo álbum com músicas inéditas. Anteriormente, em 2012, o grupo produziu o disco “The Greatest Hits” que reuniu os maiores sucessos da banda. Inédito mesmo, só “Time Of My Life” que foi lançado lá em 2011. Para “Us and the Night”, o grupo volta às origens e apresente um bom rock alternativo.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

19. Iggy Pop – “Post Pop Depression”

A parceria entre Iggy e Josh Homme, integrante do Queens of the Stone Age, resultou no álbum “Post Pop Depression” que foi lançado no meio de março. Com tons mais sombrios e trazendo sua ótima voz como um dos pontos principais do disco, Iggy aposta em um contraste de ritmos ousado, mas certeiro. O álbum conta com nove faixas.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

20. Birdy – “Beautiful Lies” 

A cantora britânica de 19 anos lançou seu último álbum no dia 25 de março e mostrou um estilo mais maduro e pop. “Beautiful Lies” conta com 19 faixas em sua versão deluxe e reúne músicas que já haviam sido reveladas anteriormente como singles, por exemplo, “Wild Horses”. Com letras bem variadas que vão de temas melancólicos a outros mais descontraídos, a artista soube bem como trabalhar seu forte vocal em cima do instrumental.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

21. Asking Alexandria – “The Black” 

A banda traz toda sua bagagem do post-hardcore para o “The Black”, álbum lançado no fim de março e que conta com o novo integrante da banda, o atual vocalista, Denis Shaforostov. Os oito anos de estrada mostraram que o grupo sabe bem como se adaptar a mudanças. Os timbres da voz de Denis deram um toque especial ao álbum que aborda temas sombrios e dramáticos. A Nação da Música fez resenha sobre o disco, leia aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

22. Zayn – “Mind of Mine” 

O ex-integrante do One Direction lançou seu primeiro álbum solo na última semana de março. O single “Pillowtalk”, que é uma das faixas do disco, foi direto para as paradas quando divulgado. O estilo R&B mais descontraído de Zayn mostra referências como Frank Ocean e The Weeknd. Ao longo do álbum, é possível perceber que o cantor se desligou totalmente do estilo pop do One Direction.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

23. The Last Shadow Puppets – “Everything You’ve Come To Expect” 

Oito anos separam o último lançamento do projeto paralelo de Alex Turner e Miles Kane, “The Age of the Understatement”, do mais novo álbum lançado pelo duo, o “Everything You’ve Come to Expect”. O disco apresenta a melhor junção do post-punk com um pop britânico e conta com doze faixas inéditas. O que a Nação da Música achou do álbum, você pode conferir nesta resenha.

Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

24. Weezer – “Weezer” 

O mais novo álbum do Weezer é o quarto da linhagem de discos onde uma cor é a base central para a capa. Também conhecido como “White Album”, o décimo álbum gravado em estúdio da banda trouxe de volta as raízes centrais do grupo, o bom e velho rock alternativo. É possível comparar o trabalho com os primeiros discos do grupo que, ao longo do caminho, havia se perdido um pouco.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

25. Lukas Graham – “Lukas Graham”

Lukas estourou nas paradas com o hit “7 Years”, que inclusive está em seu álbum de estreia. Com um pé no folk e outro no hip-hop, o cantor e sua banda mostram boa parte do seu talento nas onze músicas que formam o disco. O estilo de Lukas pode ser facilmente comparado com o do cantor Ed Sheeran. Nós já chegamos a entrevistar o artista, confira o bate papo aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

26. Pet Shop Boys – “Super” 

Pet Shop Boys

O duo britânico Pet Shop Boys lançou seu 13º álbum no início de abril e foi produzido na mesma gravadora da dupla, a X2. Com doze faixas, o disco transpõe o estilo próprio da banda, mas com um ar moderno. O disco é uma comemoração dos 35 anos de carreira da dupla.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

27. The Used – “Live & Acoustic at the Palace” 

O álbum montado em cima dos grandes sucessos do The Used traz dois combos: ao vivo e acústico, uma tarefa difícil que a banda conseguiu fazer dar certo. O show gravado em Los Angeles contou com uma mini orquestra e tornou o disco ainda mais memorável, mesmo não se tratando de um projeto com faixas exclusivas. A plateia de nada incomoda, tendo em vista que é um álbum gravado ao vivo. Confira a resenha que a Nação da Música fez sobre o disco aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

28. Deftones – “Gore”   

deftones

“Prayers/Triangles” e “Doomed User” foram duas das faixas liberadas anteriormente ao lançamento do oitavo álbum do Deftones. Com 11 canções no total, Chino Moreno chegou a comentar em entrevistas que uma das suas principais inspirações para o disco foi o ex-integrante do The Smith, Morrissey. O álbum é composto por muita dramaticidade e rifles de guitarra.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

29. The Ready Set – “I Will Be Nothing Without Your Love” 

O eletropop do grupo The Ready Set não se perdeu e voltou com tudo no mais novo álbum da banda lançado em abril. Sem deixar de lado a essência juvenil e as músicas melosas, o grupo conseguiu modernizar seu estilo e trazer doze faixas inéditas para o álbum, canções que trazem muitos sintetizadores e refrões chicletes.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

30. Sleeping with Sirens – “Live and Unplugged”

Contando com músicas dos seus álbuns passados, a banda Sleeping with Sirens reuniu canções clássicas do grupo, além de dois covers, o hit “Iris” do Goo Goo Dolls e “Sublime” do Santeria neste novo disco. O grupo de post-hardcore lançou o álbum pela já conhecida gravadora Epitaph Records.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

31. The Lumineers – “Cleopatra” 

The Lumineers

O mais novo disco da banda foi lançado na primeira semana de abril e reúne 11 faixas exclusivas. Este segundo álbum de estúdio da banda que puxa para o folk rock tem timbres minimalistas e aposta em uma pegada acústica para criar sintonia entre as faixas. Mas não se engane, o disco não deixa a desejar nos sons contrastantes da guitarra e da voz do vocalista Wesley Schultz.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

32. Beyoncé – “Lemonade” 

Beyoncé novamente se reinventou ao lançar o álbum “Lemonade”, seu sexto disco gravado em estúdio. Voltado para o lado artístico e totalmente conceitualizado, o álbum reúne temas como o emponderamento feminino e personagens que retratam a história dos negros dentro dos Estados Unidos. O álbum visual da cantora recebeu altas críticas e uma nota máxima da revista Rolling Stone. O disco foi disponibilizado através do Tidal. Ouça: aqui.

33. Drake – “Views”

Após estourar com “Hotline Bling”, o rapper Drake divulgou seu novo álbum no fim de abril, além do hit, o disco conta com outras músicas já conhecidas, por exemplo, “One Dance” e “Pop Style”. O álbum conta com participação especial de Rihanna, Future e outros artistas convidados por Drake.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

34. Goo Goo Dolls – “Boxes”

Goo Goo Dolls

“Boxes” abre os lançamentos do mês de maio. É o 11º álbum da banda Goo Goo Dolls, primeiro desde a saída do baterista Mike Malinin, em 2013. O disco conta com a participação da vocalista Sydney Sierota, da Echosmith, na faixa “Flood”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

35. Cyndi Lauper – “Detour”

Cyndi Lauper

O álbum country da cantora Cyndi Lauper chegou às lojas em maio, intitulado “Detour”. É o primeiro álbum da cantora no selo Sire Records, mas 11º de sua carreira, e estreou em 4º lugar na parada Billboard Top Country Albums.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

36. James Blake – “The Colour in Anything”

Terceiro álbum da carreira de James Blake, “The Colour In Anything” foi divulgado em maio e é sucessor do premiado “Overgrown”, de 2013, que ganhou o Mercury Prize. O mais novo disco de Blake conta com a participação de dois grandes nomes da música : Frank Ocean, que compôs duas músicas, e Justin Vernon, da Bon Iver, que compôs e produziu três músicas, além de cantar em uma delas, “I Need a Forest Fire”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

37. Radiohead – “A Moon Shaped Pool”

Cinco anos após o lançamento de “The Kings Of Limbs”, a banda Radiohead lançou seu nono álbum, “A Moon Shaped Pool”, no começo de maio. Ao contrário do que a maioria dos artistas fazem, o grupo só divulgou o novo trabalho uma semana antes do lançamento oficial. Os integrantes chegaram até a apagar todo o conteúdo das redes sociais da banda, causando mais mistério ainda.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

 

38. Pierce The Veil – Misadventures

Foto: Divulgação

Pierce The Veil esteve recentemente em terras brasileiras, com show em São Paulo no dia 10 de julho. Eles vieram para divulgar seu quarto álbum de estúdio, “Misadventures”, lançado em maio, e sucessor de “Collide With The Sky”, de 2012. O Nação da Música fez uma resenha do álbum, que você pode conferir aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

39. 3OH!3 – “Night Sports”

3OH!3
Foto: Jimmy Fontaine / Divulgação.

“Night Sports” é o quinto álbum da dupla 3OH!3, mas o primeiro pela gravadora Fueled By Ramen. Lançado em maio, o disco tem 11 faixas e já ganhou cinco videoclipes, para as músicas: “My Dick”, “Mad At You”, “BASMF”, “Hear Me Now” e “Freak Your Mind”. O Nação da Música conversou com Sean Foreman, um dos membros da dupla, e você pode conferir a entrevista aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

40. Meghan Trainor – “Thank You”

Após o grande sucesso do single “All About That Bass”, de 2014, Meghan Trainor lançou em maio o segundo álbum de sua carreira: “Thank You”. Repetir o sucesso de um hit single é sempre difícil, mas a cantora conseguiu emplacar músicas como “No”, que chegou a ficar em 3º no “Billboard Hot 100”, e “Me Too”, que ficou em 9º.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

41. Eric Clapton – “I Still Do”

Este é o 23º álbum da longa e admirada carreira de Eric Clapton. “I Still Do” foi divulgado em maio e conta com músicas autorais do artista, como “Spiral” e “Catch the Blues”, e também com covers de grandes músicos, como “Alabama Woman Blues”, de Leroy Carr, e “I Dreamed I Saw St. Augustine”, do Bob Dylan. Você pode conferir a resenha do disco, feita pelo Nação da Músicaaqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

42. Issues – “Headspace”

O novo álbum do grupo Issues, “Headspace”, foi lançado em maio e é o segundo da discografia dos americanos. Com 13 faixas, o disco conseguiu chegar ao 1º lugar no US Billboard Alternative. Uma das surpresas do álbum, que conta com muitas influências, é a parceria com o artista country Jonathan Langston, na faixa “Yung and Dum”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

43. Saosin – “Along the Shadow”

Foto: Divulgação / Brandon Sloter

Ainda em maio, a banda Saosin divulgou seu terceiro álbum de estúdio, “Along the Shadow”. O disco é muito importante para o grupo, já que marca o fim de uma pausa de três anos e meio, o retorno do vocalista e fundador do Saosin, Anthony Green, e também a saída do guitarrista Justin Shekoski, que é um dos criadores da banda junto com Green.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

44. Bob Dylan – “Fallen Angels”

Bob Dylan

“Fallen Angels” é o 37º álbum da longa carreira do cantor Bob Dylan e, assim como seu antecessor “Shadows in the Night”, é uma homenagem ao músico Frank Sinatra. Excepto por “Skylark”, todas as faixas do álbum já foram gravadas pelo falecido cantor, como “All The Way” e “Young At Heart”. Você pode comprar o álbum pelo iTunes aqui.

45. Ariana Grande – “Dangerous Woman”

A jovem cantora de 23 anos, Ariana Grande, lançou seu terceiro álbum de estúdio no final do mês de maio. Intitulado “Dangerous Woman”, o disco mistura baladas românticas com afiados falsetes – sua marca registrada -, e músicas pop dançantes. O primeiro single, que leva o nome do álbum, “Dangerous Woman”, e a faixa “Greedy” refletem muito bem as características do trabalho da cantora.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

46. Real Friends – “The Home Inside My Head”

Divulgado pela Fearless Records, o segundo álbum da banda americana Real Friends se chama “The Home Inside My Head” e estreou em maio. Os próprios integrantes classificam o álbum como um trabalho de amadurecimento deles mesmos, mostrando sua evolução tanto na música como nas vidas pessoais. O Nação da Música fez uma resenha de “The Home Inside My Head” e você pode conferir aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

47. Fifth Harmony – “7/27”

Último lançamento do mês de maio, o aguardado álbum do quinteto Fifth Harmony, “7/27”, é o segundo da carreira das meninas e o sucessor de “Reflection”, de 2015. As músicas do disco, como “Work From Home” e “All In My Head (Flex)”, mostram uma Fifth Harmony amadurecida, sexy e empoderada. O grupo veio ao Brasil no final do mês de junho e deixou os fãs em delírio a cada cidade que passavam. O Nação da Música esteve no show de São Paulo e você pode ler a cobertura aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

48. The Kills – “Ash & Ice”

A dupla The Kills, formada por Alison “VV” Mosshart e Jamie “Hotel” Hince, divulgou seu quinto álbum de estúdio no comecinho do mês de junho. Com 13 faixas, “Ash & Ice” ganhou três videoclipes antes mesmo de seu lançamento oficial, para as músicas “Doing It to Death”, “Heart of a Dog” e “Siberian Night”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

49. Fitz and the Tantrums – “Fitz and the Tantrums”

O álbum homônimo do sexteto americano foi lançado no começo de junho e é o terceiro trabalho de estúdio da banda. Caracterizados como indie pop e neo soul, Fitz and the Tantrums esteve no Brasil para o Lollapalooza 2015 para uma performance energizante e o Nação da Música conversou com a vocalista Noelle Scaggs, como você pode conferir aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

50. Nick Jonas – “Last Year Was Complicated”

“Last Year Was Complicated” é o terceiro trabalho da carreira solo de Nick Jonas, que por anos esteve com seus irmãos na banda Jonas Brothers. Sucessor do lançamento de 2014, “Nick Jonas”, o novo álbum traz consigo o amadurecimento do jovem cantor, além de navegar entre o pop e o r&b. Com 12 faixas, “Last Year Was Complicated” foi lançado em junho.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

51. Garbage – “Strange Little Birds”

Sexto álbum da carreira do Garbage, “Strange Little Birds” foi lançado em junho pela gravadora própria da banda, Stunvolume. O título do trabalho é uma homenagem aos fãs do grupo e as músicas do disco trazem um Garbage mais íntimo e até mesmo romântico. Pouco antes do lançamento oficial de “Strange Little Birds”, o Nação da Música conversou com a líder e vocalista Shirley Manson e você pode conferir a entrevista aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

52. Band of Horses – “Why Are You OK”

Quatro anos após o lançamento de “Mirage Rock”, o grupo Band of Horses volta com músicas inéditas, no álbum “Why Are You Ok”. Este é o quinto trabalho do grupo, que foi produzido por Jason Lytle e lançado pela Interscope Records.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

53. Rival Sons – “Hollow Bones”

A banda de rock dos Estados Unidos, Rival Sons, lançou seu mais recente álbum em junho. “Hollow Bones” é quinto da carreira do grupo, que passará pelo Brasil em dezembro, como banda de abertura dos shows do Black Sabbath.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

54. Tom Odell – “Wrong Crowd”

No começo de junho, o jovem cantor Tom Odell divulgou seu segundo trabalho em estúdio, “Wrong Crowd”. Com seu primeiro álbum, “Long Way Down”, de 2013, o inglês chegou a ganhar o prêmio Critics’ Choice, do BRIT Awards. No ano passado, ele faturou o título de Compositor do Ano, no prêmio Ivor Norvello.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

55. Paul McCartney – “Pure McCartney”

Paul McCartney

“Pure McCartney” não é um álbum de inéditas do ex-beatle Paul McCartney, e sim uma compilação de seus maiores sucessos. Esta já é quarta da carreira do músico e conta com 39 faixas, divididas em dois discos. McCartney também lançou uma versão Deluxe da coletânea, com 67 músicas em quatro CDs.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

56. Red Hot Chili Peppers – “The Getaway”

Foto: Steve Keros / Divulgação

Cinco anos após o lançamento de “I’m With You”, Red Hot Chili Peppers volta com o seu 11º álbum, “The Getaway”, em junho. O disco chegou a ficar em primeiro lugar na parada US Top Rock Albums, da revista Billboard. Uma curiosidade é que a música “Sick Love” foi escrita em conjunto com Elton John e Bernie Taupin. Para ler a resenha que o Nação da Música fez do álbum “The Getaway”, acesse aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

57. Jake Bugg – “On My One”

“On My One”, sucessor de “Shangri La”, chegou às lojas em junho e é o terceiro da carreira de Jake Bugg. O disco foi produzido pelo próprio cantor e também por Jacknife Lee, em três faixas.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

58. Cash Cash – “Blood, Sweat & 3 Years”

Cash Cash

O trio de power pop de Nova Jersey, Cash Cash, divulgou seu quarto álbum no final de junho. “Blood, Sweat & 3 Years” é recheado de participações especiais, como o rapper Nelly, a cantora Christina Perri e o vocalista do Goo Goo Dolls, Joh Rzeznik.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

59. Hot Hot Heat – “Hot Hot Heat”

Os canadenses da Hot Hot Heat lançaram seu disco homônimo em junho, seis anos após o último trabalho da banda, “Future Breeds”. Com 10 faixas, “Hot Hot Heat” é o quinto trabalho do grupo de indie rock.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

60. Blink 182 – “California”

blink-182

Para abrir o mês de julho, mais exatamente no 182º dia do ano, a banda blink-182 lançou seu álbum “California”. O título é uma homenagem ao estado natal dos integrantes da banda. O disco marca também a saída do guitarrista e fundador do grupo, Tom Delonge, e a entrada oficial de Matt Skiba como substituto. Além disso, outra novidade na vida do blink-182 é a mudança de gravadora: agora eles fazem parte da BMG. Você pode conferir a resenha que o Nação da Música fez de “California” aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

61. Magic! – “Primary Colours”

Também no primeiro dia de julho, assim como blink-182, a banda Magic! lançou seu segundo álbum, “Primary Colours”. Depois de estourar com a música “Rude” em todos os cantos do mundo, o grupo tinha a difícil missão de continuar seu sucesso. Eles continuaram a parceria com o produtor Adam Messinger, o mesmo do famoso single e do álbum “Don’t Kill the Magic”, de 2014. Magic! esteve no Brasil em maio para um show exclusivo da Vevo.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

62. Metronomy – “Summer 08”

“Summer 08” é o quinto disco da banda inglesa de música eletrônica Metronomy. Lançado em julho, o álbum possui 10 faixas, sendo que “Hang Me Out To Dry” conta com a participação da cantora sueca Robyn nos vocais.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

63. Snoop Dogg – “Coolaid”

Snoop Dogg

Em seu 14º álbum, o rapper Snoop Dogg contou com a participação de diversos colegas e amigos. “Coolaid” possui colaboração dos artistas Too $hort, Swizz Beatz, Jeremih, Wiz Khalifa, Trick Trick, E-40, Jazze Pha, Suga Free e October London. O álbum foi lançado em julho e Snoop Dogg é um dos produtores.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

64. Biffy Clyro – “Ellipsis”

Os escoceses da Biffy Clyro lançaram seu álbum Ellipsis em julho, marcando o sétimo da carreira da banda. Entre os compositores das faixas, estão John Feldmann, da Goldfinger, e Gary Lightbody, do Snow Patrol.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

65. Emarosa – “131”

Foto: Ashley Osborn / Divulgação.

Lançado pela Hopeless Records, o quarto álbum da banda Emarosa chegou às lojas em julho. “131” é o primeiro trabalho do grupo com o guitarrista Marcellus Wallace, que já estava em turnê com a Emarosa desde 2014. Você pode ler a resenha de “131” feita pelo Nação da Música aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

66. Switchfoot – “Where the Light Shines Through”

SWITCHFOOT

Décimo álbum da carreira, “Where the Light Shines Through”, da banda Switchfoot foi lançado no começo de julho. O disco foi produzido pelos próprios integrantes e por John Fields, com quem eles trabalharam em “The Beautiful Letdown”, que impulsionou a banda em 2003.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

67. Gone is Gone – “Gone Is Gone”

O supergrupo Gone Is Gone, formado por membros das bandas Queens of the Stone Age, Mastodon e At the Drive-in, lançou seu primeiro EP homônimo em julho. Com 08 faixas, o trabalho foi divulgado pela Rise Records.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

68. Steven Tyler – “We’re All Somebody From Somewhere”

O vocalista da clássica banda de rock Aerosmith, Steven Tyler, divulgou seu álbum solo em meados de julho e mostrou uma nova faceta: a música country. “We’re All Somebody from Somewhere” é o primeiro trabalho sozinho do músico, que escreveu e produziu praticamente todas as faixas dos disco.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

69. Good Charlotte – “Youth Authority”

Sexto álbum da carreira da banda, “Youth Authority” foi divulgado em julho e conta com a produção de John Feldmann. Eles também convidaram o vocalista Kellin Quinn, do Sleeping with Sirens, para a faixa “Keep Swingin” e Simon Neil, da Biffy Clyro, para “Reason to Stay”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

70. Periphery – “Periphery III: Select Difficulty”

A banda Periphery lançou a terceira parte de seu álbum homônimo, com o subtítulo “Select Difficulty”, no final de julho. A primeira foi lançada em 2010 e a segunda, “This Time It’s Personal”, em 2012. No geral, “Periphery III: Select Difficulty” é o quinto álbum do grupo.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

71. Descendents – “Hypercaffium Spazzinate”

No finalzinho de julho, a banda Descendents liberou o sétimo álbum de sua carreira, “Hypercaffium Spazzinate”. O último lançamento do grupo havia sido em 2004, com “Cool to Be You”, então os fãs estavam aguardando ansiosos por novas músicas do Descendents. A banda virá ao Brasil para dois shows em dezembro, como você pode conferir aqui.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

72. Billy Talent – “Afraid of Heights”

Depois de quatro anos sem lançarem um álbum de inéditas, a banda Billy Talent divulgou “Afraid of Heights” no final de julho. É o quinto disco do grupo dos canadenses, mas é o primeiro sem o baterista Aaron Solowoniuk, que precisou sair por conta de problemas de saúde. Quem substituiu o músico nas gravações foi Jordan Hastings, da banda Alexisonfire.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

73. Jason Derulo – “Platinum Hits”

Para fechar os lançamentos do primeiro semestre de 2016, temos o álbum “Platinum Hits”, do cantor Jason Derulo, que reúne seus maiores singles. Com 12 faixas, o disco tem as famosas “Talk Dirty”, com 2 Chainz, “Wiggle”, com Snoop Dogg, e “Watcha Say”.


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui.

Não deixe curtir nossa página no Facebook e seguir o nosso perfil no Spotify para acompanhar todas as novidades da Nação da Música.

A redação é comandada por Rafael Strabelli, Editor Chefe e Fundador da Nação da Música, que existe desde 2006. O site possuí mais de 20mil publicações entre notícias, shows, entrevistas, coberturas, resenhas, videoclipes e muito conteúdo exclusivo.